Cãibras, o que fazer para evita-las!

cãibra

Cãibras?! Quem nunca sentiu aquela fisgada na coxa, ou quem nunca sentiu sua musculatura da panturrilha esticar e queimar a ponto de ter que parar de pedalar…pois e, todo ciclista já passou por isso e buscamos respostas para isso.

cãibras

Atleta de ciclismo com cãibras durante uma prova.

 

As cãibras são contrações involuntárias e dolorosas de um músculo ou de um grupo de muscular. Elas acometem apenas a musculatura estriada e afetam principalmente os músculos posteriores da perna. Uma cãibra pode começar durante a atividade física, no repouso e até durante o sono.

É mais comum uma cãibra começar após uma contração muscular intensa com consequente encurtamento do músculo que está sofrendo o processo. As cãibras estão associadas a uma série de condições não relacionadas com o esporte ou exercício. A falta de condicionamento físico e a fadiga também podem ser responsáveis pelas cãibras e outras lesões musculares.

O uso excessivo de um músculo, desidratação, tensão muscular ou simplesmente manter a mesma posição por um período prolongado de tempo pode resultar em uma cãibra muscular. Em muitos casos, no entanto, a causa exata do sintoma é desconhecida. Embora a maioria das cãibras musculares seja inofensiva, algumas podem estar relacionados a uma condição médica subjacente, tais como:

  • Estreitamento das artérias
  • Compressão do nervo
  • Deficiência de potássio, cálcio ou magnésio
  • Uso de medicamentos diuréticos
  • Diabetes
  • Doenças neurológicas
  • Doenças do fígado
  • Distúrbios da tireoide
  • Alcoolismo

Quando se pratica atividades físicas intensas às vezes sentimos fisgadas em um músculo, que podem ser fortes e doloridas a ponto de impedir o exercício. As cãibras são contrações musculares involuntárias, que podem ser causadas por desidratação, falta de sais minerais como potássio e sódio ou simplesmente fadiga.

Outros motivos que podem levar ao surgimento de cãibras é a deficiência de algumas vitaminas do complexo B, uso de medicamentos diuréticos, gravidez e até mesmo o sedentarismo extremo.

Para evitar essas contrações nada agradáveis, é importante tomar alguns cuidados como descrevemos abaixo:

  1. Cuidados com a dieta, ingerindo legumes e frutas, em especial bananas são uma ótima pedida;
  2. Manter os músculos sempre bem alongados.
  3. Se hidratar corretamente, repor glicose e sais minerais, principalmente o potássio.
  4. O mais importante quando vier a câimbra, o que nos ciclistas fazemos é de tentar minimizar a dor para continuar na corrida ou treinando, esticando uma perna de cada vez, com o pés encaixados no pedal, forçando o calcanhar para baixa. Este movimento faz com que a musculatura se estique e com isso a dor diminui.
  5. Outra dica é de você mesmo deixando a perna descontraída, tentar soltar a musculatura, movendo-a para os lados se assim for o da coxa; já se se for a panturrilha, com o polegar tente fazer movimentos circulares…talvez possa ajudar a diminuir seu desconforto!

Veja se o ajuste da sua bike está adequada para você.  Clique aqui e leia mais sobre

Mas se durante o pedal, as cãibras surgirem, não existe nenhum alimento ou suplemento milagroso que vai eliminar as câimbras instantaneamente, mas alongamentos podem diminuir o desconforto. A Dica quando você tem cãibra deve fazer o movimento inverso ao dessa contração. Essa técnica trabalha isso diretamente.

Para se alongar durante as cãibras é necessário puxar as fibras musculares no sentido oposto ao das contrações. Por exemplo, se você tem uma cãibra na panturrilha, provavelmente ela vai ficar endurecida e a única forma de aliviar essa musculatura é esticando a ponta do pé para trás, fazendo o movimento contrário.

Por isso o ideal antes do inicio de qualquer pedal, é importante alongara s fibras musculares, dando atenção aos músculos que devem receber maior atenção nestes exercícios, como panturrilha, coxas, planta dos pés e quadríceps.

Se mesmo com toda a prevenção você ainda sentir uma cãibra, além dos alongamentos, recomenda-se fazer uma massagem local, que aumenta a irrigação e a circulação do sangue, acelerando a recuperação.